sexta-feira, 5 de junho de 2009

Variação de conceitos

Estamos acostumados e condicionados, principalmente por nossas raízes culturais multi-étinicas e pelo sistema social e econômico que estamos envolvidos, a absorver vários tipos de conceitos, de vida, de comportamento, de matérias curriculares vistas nas escolas e universidades e de muitos outros pontos que fazem parte do molde de vida social que o homem moderno atingiu. É fato, que a maioria dos conceitos que manipulamos e usamos, são milenares, ou centenários e foram criados e absorvidos pelas sociedades com grande concretude, como se fossem estáticos, sem possibilidade de serem modificados ou de serem recriados. Por intuição podemos afirmar que o grande problema, em relação a conceitos é quando se cria “o novo”, desfigurando “o velho”.

Dessa concepção de inalteração de definições e da dificuldade de assimilação de novos e revolucionários conceitos surgiram vários problemas no seio da humanidade, muitas dispustas, guerras, carnificinas, esbufeteamentos, facadas, tiros, mãozadas na cara, viradas de mesas, fim de relações familiares, fim de namoros, de casamentos, de transas, enfim, a relação entre conceitos humanos e problemas humanos é totalmente próxima e interligada.

Imagine as situações seguintes. Primeiramente a de uma pessoa, com alguns quilos a mais, em uma loja, escolhendo roupas para cobrir suas gorduras dando de cara com alguém dizendo que o numero da peça que ela estava procurando é para um tonel de banha e não pra gente. A segunda, quando alguém está comendo uma coisa que ela acha muito bom, e passa alguém dizendo que quem come aquilo só pode ser um pobre com o pé rachado. Outra seria em uma situação mais intima de sexualidade, quando a mulher tentar criar um aterramento no parceiro com um dedo perdido de uma das suas mãos. E por fim, alguém vai passando por uma área, contendo um grande cultivo de girassóis, e naquele instante em que ela observa aquele espetáculo de cores, diz, “Aí que lindo, uma criação de girassol” e todos que estavam ao seu redor se estouram sorrindo.

Esses fatos, causados por atitudes ou por disfunções momentâneas do cérebro, podem e são, em potencial, estopins de conflitos de conceitos. É exatamente isso, a disputa de forças conceituais, que deteriora a relação entre pessoas e destrói a paz entre famílias, amigos, grupos sociais e entre países.

Voltando aos cenários descritos anteriormente, podemos imaginar situações catastróficas e também diferentes. O primeiro, no caso do gordinho, ele poderia se apenas achar engraçado, ou sair sem graça, mas também poderia se ofender e querer enforcar o autor do insulto com uma peça tamanho 58. Na segunda situação, quem estava comendo algo, poderia achar normal esses comentários, pois na sua localidade de origem, aquela comida é tradicional, poderia ser sarcástico e oferece-lá a quem passou criticando e poderia jogar o seu calçado nas fusas do autor da ofensa e mostrar que não tem o pé rachado. No outro cenário, do fio terra, o penetrado poderia achar bom por ser uma prática considerada por ele normal, poderia não deixar acontecer ou então partiria pro bufete e sentava a peia na sua parceira de atos sexuais. Já na ultima situação, a pessoa poderia fica um pouco receiosa e com vergonha, poderia pedir pra a deixa correr entre a plantação de girassóis, como uma abelha poedeira, ou diria que, na sua concepção, aquele conglomerado de girassóis era uma criação e não uma plantação, pois pra ela os conceitos humanos são variáveis.

3 comentários:

  1. Victor Vader1:05 PM

    kkkkkkkkk Esse foi o melhor!! Ei,com relação ao último caso descrito, o da abelha poedeira no conglomerado de girassóis, concordo plenamente com a forma da pessoa pensar, os conceitos humanos são variáveis.

    ResponderExcluir
  2. Essa discussão é extremamente relevante, principalmente para quem se preocupa em viver bem em sociedade, pois às vezes o que para nós não vale nada, para o outro é completamente importante.
    Porém lembro que é muito difícil se manter 100% do tempo ponderando as opiniões para não desvalorizar conceitos dos outros, até poque opinião é como o lugar aterrado no exemplo do post, cada um tem o seu! kkkkkkkk...

    Lição: Procurar não se indignar com a opinião ou postura provocadora alheia.

    Ps: "esbufeteamentos" ahuhauuha...
    Ps2: rindo ainda com "poderia pedir pra a deixar correr entre a plantação de girassóis, como uma abelha poedeira"

    :*

    ResponderExcluir
  3. Anônimo6:51 PM

    miley cyrus nude [url=http://www.ipetitions.com/petition/mileycyrus]miley cyrus nude[/url] paris hilton nude [url=http://www.ipetitions.com/petition/parishilt]paris hilton nude[/url] kim kardashian nude [url=http://www.ipetitions.com/petition/kimkardashian45]kim kardashian nude[/url] kim kardashian nude [url=http://www.ipetitions.com/petition/celebst]kim kardashian nude[/url]

    ResponderExcluir