quarta-feira, 14 de março de 2007

Lenda urbana em Mossoró

As lendas relacionadas às cidades geralmente são originadas em crendices e também em superstições populares baseadas em fatos, costumes e em objetos típicos de áreas dominadas pela paisagem urbana. Na maioria delas a fonte originária é desconhecida e um fato curioso é que, quanto mais absurda, fantasiosa e relacionada com a cultura do local onde foi criada, mais rapidamente a lenda urbana se espalha.

Como Mossoró não é muito diferente das outras cidades (só um pouquinho), A lenda urbana que surgir recentemente pela cidade já está criando mal estar na sociedade da cidade.

A lenda em questão é a do Atormentado do Cuscuz. Contam que esse ser sombrio surge geralmente na boca da noite como uma fumaça de dentro dos fornos dos fogões quando as donas de casa ou as responsáveis pelo ceia da noite estão preparando o tradicional cuscuz. Dizem também que quando o Atormentado do Cuscuz aparece ele derruba tudo que está por perto, entope as bocas do fogão e exala no local um cheiro forte de palha de coqueiro queimada com querosene.

Um grupo de rezadeiras local declarou que o Atormentado do Cuscuz é uma alma que não aceitou ser desencarnada de maneira repentina. Elas disseram que o ser que está aterrorizando a cidade e fazendo o pessoal ficar com medo de comer cuscuz era um homem solitário, pacato e de hábitos estranhos que residia no bairro da Ilha de Santa Luzia e que só se alimentava de cuscuz.

Perguntada sobre a causa dos ataques da entidade cuscuizeira, uma das rezadeira revelou que o motivo é que ele foi morto de maneira cruel por dois drogados que procuravam um lugar para assaltar e com isso levantar dinheiro para comprar pedras de Crack. Ao invadirem uma residência, os ladrões acharam um homem fazendo seu singelo cuscuz para jantar. Então eles o agrediram e amararam-no em um pé que coqueiro que ficava bem atrás da cozinha da residência. Em um momento de crueldade total os ladrões pegaram o cuscuz que o homem ia jantar e um litro de querosene. Rebolaram o querosene no homem amarrado ao coqueiro, atearam fogo nele e ficaram olhando ele morrer queimado, comendo o cuscuz que ele tinha preparado para o jantar.

Essa lenda urbana está modificando os hábitos e os cardápios dos mossoroenses que gostam de cuscuz. Depois das primeiras aparições do Atormentado do Cuscuz, sempre quando alguém pensa em comer cuscuz pensa duas vezes antes de iniciar o prato. É que nunca se sabe se a lenda urbana é verdade ou mentira.

4 comentários:

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    ... qua-se-mor-ri-de-rir!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Atormentado do cuzcuz!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Vou lembrar disso sempre que eu comer cuzcuz!
    Meu Deus, quanta crueldade ver o homem morrer queimado comendo o cuzcuzinho dele.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Não consigo parar de rir!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. bichinho! pois eu conhecia esse atormentado do cuzcuz! Ele morava lá na wenceslau braz! Lá perto de Nonatao e pertim tbm dakela capela q so abre p funerais! Ele num perdia um! Ele gostava e "encarcar" as testas dos defuntos, num sei pq... Uiiii!! kkkkk Na época ele tinha até um biz preta! =O Rpz! To td arrepiada, eu nem sabia q ele tinha morrido! O pôbi morrer desse jeito! hauahuahuahuahahauhauahuahuahuahuahauhauhauhauha

    ResponderExcluir
  3. Vou aproveitar e nunca mais comer Biscoito também!
    Abraços arrepiados!!!!!!
    uiiiiiii vyxxxxxxxxx!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Anônimo10:13 AM

    essa lenda é ruim pra quem quer dormi

    ResponderExcluir